Crédito: Pixabay
 
Comprar um carro é sempre algo que muita gente sonha desde criança, afinal, ele inegavelmente te proporciona uma vida bem mais dinâmica e flexível, ainda mais levando em conta a situação em que se encontra o transporte público no Brasil. Porém, para aquelas pessoas que não têm condições de comprar um carro zero quilômetro, os carros usados em Salvador sempre são uma ótima opção. Você encontra ótimas opções para todos os gostos, estando em diferentes estados de conservação. Obviamente, os preços variam muito dependendo da marca, do estado do veículo, do ano de fabricação, dentre muitas outras coisas. Para fazer a compra direito, existem uma série de burocracias que devem ser realizadas. E é sobre elas que falaremos aqui no artigo.
 
O mercado de venda de carros novos, está apresentando muitas dificuldades há algum tempo, fato esse impulsionado muito pela crise econômica que o país vive, sendo que antes as vendas aumentavam quase todo ano. Muita gente começou a esperar para ver se a situação do país melhorava e o mercado voltava a crescer, mas a estagnação ainda não foi superada totalmente, infelizmente. Isso fez com que o ramo dos carros usados apresentasse uma súbita melhora, atraindo muitos clientes para o negócio. Carros populares como o Gol e o Ecosport, são sempre os mais procurados.
 
A burocracia no Brasil, com certeza é uma fonte de profundo descontentamento entre as pessoas, que necessitam arrumar todo tipo de documento para provar a mais ínfima coisa. Isso pode afastar as pessoas de certos trabalhos e negócios, afinal, a dificuldade encontrada pode não valer a pena. Mas, em contrapartida, existe uma parcela da população que contrata alguém para fazer esse trabalho desagradável, como um advogado ou despachante, por exemplo. Entretanto, nesse caso, é preciso que ela tenha mais recursos disponíveis, situação essa que sabemos ser difícil para o brasileiro. No caso de você ser do tipo de pessoa que gosta de fazer tudo sozinho, acompanhe abaixo uma série de dicas para você lidar com a burocracia de comprar um carro usado.
 
Documentação para carros usados
 
Como você está comprando um carro que já foi de outra pessoa, o seu cuidado deve ser redobrado. Veja se ele não possui autuações de nenhuma natureza, multas que não foram pagas ou taxas pendentes, já que tudo isso terá que ser pago por você, caso compre um carro com essas pendências. Para ver todas essas e outras informações, é preciso entrar no site do Detran, tendo o Renavam do carro em mãos, além do seu número de placa. Caso o veículo tenha sido comprado em uma loja ou concessionária, o dono da mesma deve fornecer o histórico para você. Para evitar possíveis dores de cabeça enormes, veja se os números do chassi e do motor batem com os apresentados no automóvel.
 
Agora, vamos supor que você tenha comprado uma Honda Civic de um amigo, é preciso que a transferência do veículo se dê até 30 dias depois da compra. Caso você não cumpra essa exigência, estará sujeito a multa e a perda de cinco pontos na carteira. Além dessa penalidade, o dono antigo pode pedir que o carro seja bloqueado, afim de evitar possíveis multas e cobranças recebidas em seu nome. Isso pode oferecer um risco para a pessoa, por isso você deve fazer a transferência o mais rápido possível. Sendo necessária a ida até o Detran, acompanhe abaixo a relação dos documentos necessários para transferir o carro para o seu nome:
 
1-      CRV preenchido e atualizado, levando a assinatura do antigo proprietário, tendo o documento firma reconhecida em cartório.
 
2-      CRLV do carro, tendo em mãos uma cópia, além do original.
 
3-      Documento de identidade e CPF (cadastro de pessoa física) da pessoa que comprou o carro.
 
4-      É necessário que a pessoa comprove o seu endereço também, servindo contas de água, luz, telefone e internet, por exemplo. Leve o original e uma cópia, levando em consideração que só vale se a conta for de no máximo três meses antes.
 
5-      Levar duas vias do formulário do Renavam, podendo ser conseguidas no site do Detran do seu respectivo estado.
 
6-      2 decalques do chassi do carro comprado por você.
 
7-      Levar um comprovante do pagamento da taxa pedida para expedir o seu novo CRV, além de comprovantes de demais débitos (caso eles existam).
 
No caso de você ser quem está vendendo o carro usado, se a transação for feita para uma pessoa física, é necessário que se preencha e assine o CRV novo do veículo, tendo um reconhecimento de firma junto ao cartório, e fazendo a comunicação de venda ao Detran assim que possível. Em alguns casos, essa comunicação pode ser feita via internet, o que com certeza diminui muito o trabalho que você terá. Para saber se é o seu caso, acesse o site do órgão correspondente ao seu estado. Quanto mais cedo você fizer as suas obrigações, menos chances existirão de dar algum problema para o seu lado.
 
Vamos supor que você esteja vendendo o seu carro para uma loja ou concessionária, nesse caso o registro do seu automóvel passa imediatamente para o nome da empresa. Essa ação é realizada no mesmo tempo em que o carro entra no sistema do estoque do lugar, facilitando muito um processo que poderia ser extremamente trabalhoso. Sabemos o quanto a burocracia pode ser algo estressante no Brasil, que tem diretrizes para tudo quanto é coisa, fazendo dessa atitude que foi tomada, algo que invariavelmente melhorou e dinamizou todo o processo. Esse procedimento passou a valer no ano de 2017.
 
Para você que curtiu o nosso artigo, sobre as burocracias que envolvem a compra de um carro usado, fica aqui o convite para voltar ao nosso site e ler mais alguns dos nossos posts. Você não irá se arrepender!