SÃO PAULO, 2 MAR (ANSA) – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a São Paulo na manhã deste sábado (2) para participar da cerimônia fúnebre de seu neto Arthur Araújo Lula da Silva, de 7 anos, morto ontem (1) em decorrência de meningite meningocócica.   

O petista deixou a sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba e embarcou rumo a São Paulo por volta das 7h19 (horário local) em um avião fornecido pelo governo do Paraná. Ele pousou às 8h31 no aeroporto de Congonhas.   

Lula será deslocado de helicóptero até o cemitério Jardim das Colinas, em São Bernardo do Campo, onde acontece o velório da criança. A Polícia Militar reforçou a segurança do local. Entre as personalidades que prestam condolências aos familiares estão a ex-presidente Dilma Rousseff e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad. O corpo de Arthur será cremado em cerimônia prevista para às 12h. A autorização para Lula ir ao velório e enterro de seu neto foi concedida pela Justiça Federal na noite desta sexta-feira (1).   

No entanto, a decisão não foi revelada na íntegra porque o processo de execução penal está sob sigilo. Os detalhes sobre o trajeto do petista também não foram divulgados. O pedido da defesa de Lula foi aceito com base no artigo 120 da Lei de Execução Penal, que autoriza a saída de “condenados, mediante escolta, quando ocorrer falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, descendente”.  

Lula está preso desde 7 de abril do ano passado por ter sua condenação confirmada pelo Tribunal Regional Federal (4ª Região), que impôs pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP).   

Em janeiro passado, o ex-presidente já havia pedido para sair da prisão para participar do funeral de seu irmão, Genival Inácio da Silva, conhecido como Vavá, que morreu vítima de um câncer no pulmão. Na ocasião, porém, a solicitação foi negada. (ANSA)