A possibilidade de gerar energia limpa, renovável, sustentável e ilimitada, nunca foi uma realidade tão palpável quanto nos últimos anos. A energia solar fotovoltaica no Brasil avança a passos largos, e é uma aposta promissora que ganha cada vez mais espaço e confiança no país.


Mesmo durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, onde quase todos os setores apresentaram queda e sofrem os efeitos da recessão, a indústria de energia solar foi uma das poucas que apresentaram crescimentos significativos, começando em 2021 com expectativas ainda melhores.


Não apenas no Brasil, mas no mundo inteiro, a energia solar se tornou protagonista na corrida por uma economia sustentável e nas ações para reduzir os efeitos nocivos causados pela exploração desenfreada dos recursos naturais.

A energia solar atrai investidores

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a capacidade energética do setor cresceu em torno de 52% no Brasil, e esse crescimento refletiu no surgimento de 450 novas empresas do setor a cada mês.


A estimativa é que em 2021, pelo menos, 5400 companhias comecem a operar no Brasil até dezembro, se somando às 20 mil companhias que já existem. Essa ascensão chama atenção quando comparada com anos anteriores, e demonstra o quanto o mercado está aquecido e em alta, mesmo em meio a uma crise.


Ainda de acordo com as informações disponibilizadas pela Absolar, o setor de energia solar atraiu investimentos de mais de 13 bilhões de reais em 2020, e vai de encontro à tendência mundial que movimenta países como a China e os Estados Unidos.

Criação de novos postos de trabalho

O avanço da energia solar no Brasil, e a consequente abertura de novas empresas do setor impactou diretamente na geração de 86 mil novos postos de trabalho e a promessa é gerar mais de 118 mil novos empregos ao longo de 2021.


O mercado de energia solar aquecido vai na contramão da contração econômica e da realidade brasileira, em que o desemprego e a diminuição de renda das famílias brasileiras colocam toda sociedade em situação de desigualdade e insegurança.


Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), fechamos o 3º trimestre de 2020, com 14,1 milhões de desempregados, e esta situação tende a se agravar ainda mais.


Outro fator a se levar em consideração, e que também está relacionado ao aumento do desemprego, foi o fechamento de mais de 700 mil empresas - responsáveis diretas por boa parte dos empregos de carteira assinada no Brasil - e que demonstram sinais claros de não conseguirem retomar suas atividades.


O setor solar atraiu a abertura de muitas empresas em 2020 e em 2021 a tendência é de aumento, o que é muito benéfico, não apenas com relação à geração de empregos, mas, também à viabilidade, acessibilidade para mais pessoas, preços mais competitivos e avanço tecnológico.


É uma reação em cadeia que não será ignorada pelos investidores que passam a enxergar esse setor com outros olhos.

As vantagens incomparáveis da energia solar

A utilização da energia solar como fonte energética alternativa, está hoje no centro dos debates sobre as mudanças na matriz energética global. A energia solar é considerada uma das formas mais viáveis de obtenção de energia limpa e que não causa prejuízos ao meio ambiente.


As vantagens dessa transição para a energia solar são muitas e tem o potencial de impactar toda a sociedade, mesmo com os custos para sua obtenção sendo ainda muito altos, e a falta de acesso para a maioria da população, o rápido avanço do setor solar no país já dá indicação de alteração nesse quadro.


Reunimos aqui algumas das principais vantagens da energia solar. Veja:


  • É um tipo de energia inesgotável, porque a energia do proveniente do sol é considerada inesgotável;

  • Ela pode ser produzida em residências, empresas, indústrias, no setor agrário, etc, reduzindo em até 95% o valor na conta de luz;

  • O avanço tecnológico está tornando os painéis solares cada vez melhores e mais potentes e seu custo está decaindo a cada dia;

  • No Brasil, o uso de energia solar é viável em praticamente todo território, estamos em um país com muita incidência solar;

  • A vida útil dos equipamentos é longa e pode chegar a 30 anos e mesmo com os alto custos de obtenção e instalação, o retorno de todo o investimento acontece em média de 5 anos;

  • A energia solar não polui e é sustentável;

  • Baixo custo de manutenção dos equipamentos usados para captação e transformação da energia solar em energia elétrica;


Com tantos benefícios associados à produção de energia solar, é fácil perceber porquê ela vem ganhando cada vez mais destaque e credibilidade. 2021 será, com toda certeza, um ano que promissor para novas possibilidades e mudanças no que diz respeito à alternativas energéticas