O clareamento dental é um dos procedimentos ortodônticos estéticos mais procurados nos consultórios odontológicos, devido a sua eficácia e sua praticidade. 


Artistas de vários meios, esportistas, famosos e anônimos, todos estão procurando cada vez mais um sorriso branco e perfeito. 


Inclusive, para se ter uma ideia, de acordo com dados do Conselho Federal de Odontologia (CFO), no final de 2019, houve um aumento de 30% na procura de pelo clareamento dental no Brasil.


Mais ainda, em 2017, mais de 480 mil beneficiários da Caixa Seguradora Odonto foram considerados em uma pesquisa que mostrou que a população brasileira está cada vez mais se importando com a aparência do sorriso por diversos motivos.


O levantamento mostrou que entre 2015 e 2017, 40% a mais de pessoas se importam com a estética dos dentes. 

O que é o clareamento dental?

O clareamento dental é um meio ortodôntico de fazer com que os dentes fiquem mais brancos, utilizando produtos à base de peróxido de hidrogênio que, quando estão em contato com a arcada dentária, conseguem quebrar as moléculas pigmentadas.


Existem dois meios de fazer o clareamento dental, de forma “caseira” e no consultório odontológico. 


A primeira forma é feita por meio de uma moldeira impressa em 3D, que deve ser colocada entre uma a quatro horas, conforme o clareador utilizado e a necessidade do paciente.


O uso deve ser diário, tendo um prazo máximo para uso de até 25 dias.


Já o segundo método é o próprio dentista quem faz, ativando o gel clareador a partir do uso de um laser com uma maior quantidade de produtos clareadores. O procedimento pode durar cerca de uma hora.

Cuidados

Apesar do benefício da praticidade e eficácia, existe um contraponto deste procedimento ortodôntico estético.


Isso porque é preciso proteger a gengiva, pois o gel clareador é muito forte e pode queimar a gengiva caso entre em contato com ela. 


Além disso, nos primeiros dias após o procedimento, pode ser que o dente fique mais sensível, devendo evitar alimentos em temperaturas extremas.


Ainda em relação aos alimentos, os produtos que apresentam uma alta concentração de pigmentos, tendo coloração mais forte, também devem ser evitados para preservar a estrutura dental e aumentar a durabilidade do procedimento.

Preço

Nesse sentido, diversas dúvidas podem surgir quanto ao tratamento, sendo que uma das principais é sobre “quanto custa um clareamento dental?”.


No entanto, não existe um preço fixo para o tratamento, dependendo muito do caso, da clínica, sua localização, parcerias e até existência de convênio. Outro fator que também pode influenciar é a relação entre paciente e dentista.


Portanto, é válido fazer um orçamento em mais de um lugar de confiança para avaliar o quadro e o custo-benefício oferecido.

Benefícios do clareamento dental

Existem vários benefícios em se fazer um procedimento estético como esse, que não partem apenas da melhora na aparência. 


O próprio clareamento dental, por exemplo, pode contribuir na facilidade em identificar problemas, já que os dentes estão mais brancos. Assim, o dentista pode ter conclusões mais claras em sua análise durante uma consulta. 


Outro benefício do clareamento dental é que ele pode ser feito em apenas uma hora no consultório do dentista, podendo recuperar até sete vezes a coloração dos dentes. Ou então, pode ser feito de casa mesmo, mas sempre com a supervisão de um profissional.


Com isso, a autoestima melhora significativamente. Afinal, pessoas com imperfeições nos dentes podem sentir vergonha de sorrir e conversar com uma pessoa, interferindo nas relações e confiança, o que pode atrapalhar no trabalho, na escola ou faculdade e gerar problemas também na saúde mental. 

Como preservar o efeito do clareamento dental

Para cuidar e manter o efeito do procedimento estético é preciso manter algumas práticas rotineiras de cuidado.


Assim, inclusive, o hábito também poderia ser considerado um benefício para o paciente, pois é, basicamente, cuidar da saúde bucal, por meio da higienização correta e a alimentação adequada.


Uma higienização correta deve ser feita com uma escova de cerdas macias ao final de cada refeição e passar o fio dental diariamente após a refeição, sendo feita a passagem do fio ao menos em uma das escovações.


Esses hábitos de higienização também valem muito para quem utiliza o aparelho invisivel que, por não ter coloração, deixa em maior evidência os resíduos alimentares presos nos dentes. 


Quanto à alimentação, é necessário evitar dois tipos de alimentos: os açucarados e os pigmentados. 


Isso porque o açúcar alimenta as bactérias da boca, tornando a cavidade mais vulnerável às doenças bucais. Já os alimentos pigmentados podem escurecer ou manchar a arcada dentária.


Portanto, deve-se evitar o consumo de:


  • Beterraba;

  • Vinho;

  • Refrigerantes;

  • Suco de uva;

  • Doces;

  • Chocolates;

  • Chicletes;

  • Bala.


Esses cuidados com a alimentação são decisivos para a qualidade do tratamento e sua durabilidade, mesmo que pareça um pequeno detalhe e, inclusive, deve ser mantido para preservar a dentição tradicional e procedimentos estéticos como o clareamento dental ou mesmo a lente de contato dental.


Para além dos hábitos caseiros, é preciso, também, ir ao dentista a cada seis meses para que o profissional faça a limpeza do tártaro ao redor dos dentes e coloque flúor na arcada dentária, realizando uma limpeza mais profunda e que fortalece a estrutura dental.


São cuidados simples que podem salvar um sorriso bonito e bem investido, mantendo-o mais saudável. 


Assim, basta pesquisar junto aos profissionais ou mecanismos de busca sobre o clareamento ou sobre quanto custa lente de contato dental para favorecer ainda mais o sorriso e adquirir mais beleza e saúde, mantendo os cuidados cotidianos para isso.


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, com dicas e conteúdos ricos, sobre os cuidados com a saúde física e mental.