Saber como trabalhar como entregador para aplicativos como o Rappi Deliveryé, atualmente, uma ótima possibilidade de trabalho para muita gente. Na verdade, para milhares de brasileiros, é a única possibilidade no momento. No entanto, apesar de ser uma das poucas oportunidades abertas nessa economia, isso não significa que seja uma opção ruim (pelo contrário!).
Os dados mais recentes de desemprego mostram que 14,8 milhões de pessoas estão desempregadas no momento,com mais 29 milhões em trabalhos informais. O número só não é maior porque, justamente, muitas pessoas estão atrás de opções de trabalho por conta própria, o que reduz a taxa de desempregados pela metodologia do IBGE. Um dos principais caminhos para quem quer trabalhar por conta própria atualmente é ser entregador para aplicativo de delivery.
E aí, quer aprender como trabalhar como entregador para aplicativos? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Como trabalhar como entregador para aplicativos: 4 passos

1. Cadastre-se para trabalhar com aplicativos de entregas

 A forma mais fácil de começar a trabalhar como entregador é se cadastrar em aplicativos de delivery. Neste plano de carreira, não é necessário ser exclusivo de uma empresa, e assim você pode ter múltiplos clientes ao mesmo tempo, fazendo o seu próprio horário.
E você pode também escolher o tipo de entrega que deseja fazer: se gostaria de trabalhar somente com o nicho de restaurantes, pacotes comerciais ou grandes volumes, ou todas as opções que aparecerem. Você também tem a liberdade para escolher entregas que estejam em sua rota, negando aquelas que estão muito longe ou fora de mão.

2. Tenha boas avaliações para subir na carreira

Na maioria dos aplicativos, há um plano de carreira. No Rappi, por exemplo, há 4 níveis de entregas, que são disponibilizados de acordo com a quantidade de corridas e ausência de penalidades. Quanto maior o nível, maior o valor da corrida.
O primeiro nível é a entrega comum, quando se retira um produto e leva para outro local.
Após 10 corridas, o entregador passa para o segundo nível, onde ele ganha um cartão pré-pago para usar em suas corridas. Neste nível, é liberado os pedidos de compras em farmácias.
Depois de algumas dezenas de corridas e uma boa média de avaliações positivas, o entregador pode subir para o nível 3. Nele, o profissional pode aceitar pedidos da área “Qualquer Coisa”, que inclui entregar objetos de alto valor, comprar em estabelecimentos que não estão cadastrados no Rappi e fazer tarefas personalizadas.
O nível 4 precisa de 150 corridas bem-sucedidas, pois é o nível mais alto da carreira Rappi. Nele, o entregador pode transportar bebidas alcoólicas e fazer o serviço de RappiCash, que é o delivery de dinheiro em espécie para clientes que não tem a disponibilidade de ir até um caixa eletrônico para realizar saques.

3. Tenha um bom veículo

Para ser um entregador pontual e trabalhar com segurança, é necessário ter um veículo em bom estado. Você pode trabalhar de carro, moto, caminhão e até bicicleta, dependendo de qual o seu objetivo em relação ao porte das entregas.
Caso seja possível, escolha um modelo com pouca necessidade de reparo, e que performe bem em grande quantidade de horas rodando pela cidade. Faça revisões constantemente para evitar acidentes e garantir que o seu instrumento de trabalho esteja sempre na melhor condição.
Muitos entregadores compram motos e as modificam para trabalhar com gás GNV para economizar no combustível. Considerando que o litro da gasolina pode custar até R$5,60 em alguns lugares do país, de fato essa é uma medida que pode reduzir bastante seus gastos.
No entanto, é importante considerar também os custos de manutenção dessa medida e a dificuldade para revender a moto depois.

4. Seja MEI

Por fim, uma dica importante para quem quer aprender como trabalhar como entregador é abrir um MEI para isso. O programa Microempreendedor Individual já tem 11 milhões de inscritos e garante que trabalhadores por conta própria possam ter acesso a diversos benefícios da Previdência Social, além de estarem formalizados em sua atuação.
Com o pagamento de uma taxa mensal ao redor dos R$ 60,00, você passa a ter acesso a opções de aposentadoria e outros benefícios do INSS. Isso é ótimo, já que não dá para entregar pedidos para sempre. Portanto, todo esse tempo de trabalho será considerado na hora de se aposentar. Além disso, caso precise de algum benefício do INSS, poderá solicitá-lo graças ao MEI.
Pronto! Agora que você já viu como trabalhar como entregador, pode começar a planejar essa sua carreira. Além desses aspectos burocráticos que mencionamos aqui, é óbvio que você precisará aprender a pilotar a sua moto (caso tenha) e aprender como se inscrever nos principais aplicativos de entrega, não só de comida (como o Rappi), como também de outros tipos de itens diversos.
Gostou das nossas dicas? Pretende começar a trabalhar como entregador? Então deixe um comentário abaixo com a sua opinião sobre o assunto!