Após a liberação dos eventos e festas a partir do dia 5 de dezembro, em Porto Seguro, pela prefeita Cláudia Oliveira, fato esse, que empolgou o empresariado do setor turístico local, as coisas se greguingolaram. 

Logo após, com um balde de água fria, o governador Rui Costa bateu os pés firmemente, dizendo que nenhuma cidade da Bahia haverá eventos neste fim de ano. 

E agora, como ficarão as barracas que já contrataram artistas e bandas e anunciaram na imprensa a realização dos festejos para a virada de ano?

É um jogo de empurra dos diabos.
Quem mandou fazer eleição!