“Mulher, você tem valor”, é o tema do VI Encontro do PSC mulher, que o PSC Mulher do diretório estadual realiza no dia 8 de março, no auditório da Assembléia Legislativa da Bahia, às 14 horas. Aberto ao público feminino, o encontro tem por objetivo comemorar o Dia Internacional da Mulher, apresentar a nova estrutura do segmento partidário, e estimular a participação feminina na vida política do município, estado e País.
A presidente estadual do PSC Mulher, Edna Santana, revelou que a presidente nacional do PSC Mulher, Denise Assunção, será uma das palestrantes, falando sobre a valorização da mulher e seu envolvimento com a comunidade. “Vamos enfatizar também a importância da participação das mulheres com necessidades especiais na política, a exemplo das cadeirantes, e os problemas enfrentados pelas mulheres indígenas”, informou.
O deado estadual Heber Santana apóia o evento, e destaca que o dia dedicado às mulheres deve ser de reflexão sobre o papel feminino na sociedade, condenando toda forma de discriminação que as mulheres sofrem em todos os setores.  
 
Heber Santana quer comissões trabalhando, mesmo em ano eleitoral
“Esse é um ano eleitoral, mas vamos continuar trabalhando com todo empenho nas comissões temáticas da Assembléia Legislativa da Bahia, buscando soluções para as demandas da população do Estado”, afirmou o deado Heber Santana (PSC), nesta terça-feira (27), na retomada dos trabalhos das  comissões.
Heber Santana foi eleito vice-presidente da Comissão de Constituição de Justiça (CCJ), uma das mais importantes da Casa, onde é feita a análise da constitucionalidade dos projetos apresentados pelos deados, e onde o parlamentar do PSC tem tido atuação destacada. Heber permanece também como vice-presidente da Comissão de Educação e Cultura, e membro efetivo das comissões do Consumidor e de Agricultura e Política Rural.
“A agropecuária responde por 24% do PIB baiano, e na comissão de Agricultura e Política Rural vamos continuar cobrando do governador Rui Costa a devida atenção ao setor, e em especial à agricultura familiar, responsável por 70% dos alimentos que chegam às mesas dos baianos”, enfatiza Heber Santana.