Os prefeitos Roberio Oliveira, Claudia Oliveira e Agnelo Júnior, afastados pela Justiça Federal em decorrência da Operação Fraternos, estão há 40 dias fora dos mandatos.

A "pancada" foi de grandes proporções nas engrenagens das Prefeituras que tiveram seus serviços prejudicados nos primeiros momentos com o desfalque dos equipamentos de comações onde estavam armazenados os documentos das secretarias atingidas. Outros entraves como as incertezas das durações dos afastamentos, impediam as retomadas por parte dos vices. Assim, como as novas assinaturas nas instituições bancárias. Esses e outros fatos atrasaram as administrações em cerca de 30 dias.

Hoje, passados 40 dias dos afastamentos, os novos prefeitos estão conseguindo dar continuidade aos serviços, dentro da normalidade, e se preparam para terminar o ano com vistas em 2018, até que a Justiça decida sobre os prefeitos afastados possam de fato retornarem aos seus cargos.

Por: Roseli Félix