O prefeito Agnelo Santos segue encarando de frente e resolvendo os problemas herdados da gestão passada que ainda causam transtornos a população, como a questão da balsa que faz a travessia na foz do Rio João de Tiba, de forma precária, cara e sem condicionantes para preservação ambiental, por exemplo.
A concessão do serviço está vencida há mais de 5 anos. Mas o prefeito Agnelo já pediu ao procurador geral do município, o advogado Loredano Alexo, que viabilizasse o edital para a realização da licitação, contemplando as demandas dos moradores, que devem pagar preço diferenciado na tarifa. 
REUNIÃO - Na tarde desta terça-feira, 15 de agosto, a pedido de moradores e comerciantes da orla norte (Santo André, Santo Antônio e Guaiú), Agnelo se reuniu em Santo Antônio, ouvir as demandas locais relacionadas ao serviço. “Foi uma reunião produtiva. Os moradores listaram as demandas. Nós vamos ver as que podem ser atendidas dentro da licitação. Agora, vamos fazer uma discussão mais ampla, na Câmara de Vereadores, com a participação também do Ministério Público”, disse o prefeito, que foi à reunião acompanhado de vereadores, secretários e superintendentes.
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadasA imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sentadas e área internaA imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sentadasA imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sentadas e área internaA imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sentadasA imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sentadas e área internaA imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sentadas, mesa e área interna