Diante do fechamento das escolas e da suspensão das atividades de alguns setores do comércio local, decretado pelo Prefeito Agnelo Santos em acatamento às recomendações da OMS, do Ministério da Saúde, da Secretaria Estadual de Saúde e do Ministério Público Estadual e Federal, para frear a pandemia do Covid - 19, reuniram -se nesta segunda-feira o prefeito municipal, secretários e procuradores, e o membro do Ministério Público Estadual, Dr. Bruno Gontijo, para discutir soluções para o enfrentamento não só da doença que tem desafiado o mundo, mas também das consequências econômicas e sociais para os cidadãos de Santa Cruz Cabrália, especialmente, em relacão aquelas família mais vulneráveis, cujos filhos dependiam da merenda escolar e das atividades ligadas ao turismo local para subsistir, sobretudo os integrantes do chamado mercado de trabalho informal - ambulantes, feirantes, etc. 
 
A preocupação do prefeito municipal é de que as ações do Governo Federal demorem a chegar nas pessoas que mais precisam, e por isso, tornou-se fundamental planejar e adotar medidas excepcionais que garantam a segurança alimentar das pessoas que moram em Cabrália, sem contudo abrir mão da preservação da vida.
 
"Ninguém pode ser obrigado a escolher entre a fome e a enfermidade, não foi para permitir que isso aconteça que entrei para a vida pública, vamos pensar medidas que atendam a toda a população na medida das nossas possibilidades. É chegada a hora de todos nos ajudarmos e ampararmos o nosso próximo, o nosso familiar, o nosso vizinho, os nossos colaboradores, por isso, esse esforço deve partir do poder público e vamos dialogar com as empresas de maior porte e com a sociedade em geral para que ajudem as pessoas, que sejam solidárias nesse momento", disse Agnelo Santos.
 
Mesmo sem a prévia autorização do governo federal, pretende-se direcionar os recursos da merenda escolar para fornecer pequenos Kits de merenda escolar e cestas básicas para alcançar o maior número de pessoas possíveis, prestigiando os mais vulneráveis, identificados de acordo com cadastros do governo federal, a exemplo do bolsa família.
 
Há formalidades a serem cumpridas. Os procuradores municipais irão elaborar os decretos, regulamentos e atos administrativos necessários a realização dessa medida excepcional, enquanto as secretarias municipais de finanças, educação e assitência social irão identificar os recursos disponíveis e a forma de fazer com que esse esforço chegue ao maior número de famílias.
 
A expectativa é que as medidas estejam prontas para serem anunciadas até a sexta feira.