empresa de turismo CVC comunicou nessa terça-feira (31/03) a rescisão de contratos de trabalho de cerca de 80 funcionários em Porto Seguro. O comunicado foi lido por um dos diretores da empresa para os funcionários no pátio da empresa no município. A CVC alega indefinições no cenário econômico, no futuro, e incertezas de cumprir com suas obrigações, até mesmo, como saldar salários de seus colaboradores; o que a levou optar pela rescisão.

A CVC lamentou a decisão, mas argumentou que foi a única forma para garantir o pagamento das obrigações sociais a todos. A cidade de Porto Seguro ainda encontra-se paralisada por conta de um decreto municipal que apenas permite funcionando empreendimentos essenciais à comunidade. O aeroporto e também a rodoviária estão sem funcionar o que impede a chegada de turistas, fonte principal da renda da cidade, essas duas situações acabaram inviabilizando o funcionamento de várias empresas de turismo, que estão também demitindo funcionários.

Várias empresas de Porto Seguro tentam um acordo com a Prefeita Claudia Oliveira para sejam adotadas medidas de flexibilização do decreto municipal com a reabertura do comércio respeitando as medidas de higiene necessárias ao combate do COVID-19. Os empresários temem que a crise acabe contaminando outros setores, ocasionando ainda mais desemprego na cidade. Porto Seguro segue com 10 casos confirmados e figura como o município da Costa do Descobrimento e do extremo sul baiano com mais casos do COVID-19.