Após quase três meses da complicada lesão no pé direito, Neymar voltou a disar uma partida. E em grande estilo. Neste domingo (3), em Liverpool, o craque participou dos 45 minutos finais do amistoso entre Brasil e Croácia e marcou o golaço que garantiu a vitória da seleção por 1 a 0.
Após um início receoso, onde chegou a tirar o pé de uma disa, o craque espantou o medo em belo lance aos 23 minutos da etapa final. Philippe Coutinho recebeu passe de Willian pelo meio e tocou para Neymar na esquerda; o meia avançou, tirou dois marcadores em um espaço pequeno, já perto da pequena área, e finalizou para balançar a rede. Era a alegria que faltava para um time com dificuldades em campo e uma torcida fria. Com dedo apontando para o céu, abraçou os companheiros e reservou uma comemoração especial. Neymar correu para o banco de reservas e fez questão de abraçar o médico Rodrigo Lasmar, que realizou sua cirurgia e cuidou da da recuperação nas últimas semanas. O fisioterapeuta Rafael Martini também foi lembrado e cumprimentado. Apesar da movimentação normal em campo e da boa atuação, o jogador teve um protocolo diferente de preparação pré-jogo. Neymar não foi a campo para o aquecimento tradicional antes de a bola rolar. Ele ficou no vestiário fazendo um trabalho especial de fisioterapia momentos antes do jogo. Do banco de reservas, ele viu Roberto Firmino “roubar” seu posto e ser o mais ovacionado durante o anúncio dos jogadores no placar de Anfield. Sentado ao lado de companheiros e comissão técnica, Neymar chamava a atenção.
Não apenas por estar um lugar que não lhe é comum, mas também por ser o único dos jogadores a não usar o colete de reserva no banco. Na volta para o segundo tempo, o sistema de som anunciou a entrada do camisa 10 na vaga de Fernandinho. Era o que faltava para a arquibancada fria de Anfield, enfim, se animar. No primeiro lance, evitou uma dividida mais forte. Aos 11min, chutou a gol pela primeira vez para a defesa de Subasic. Visado, recebeu entradas duras aos 16 e aos 22 minutos, antes do golaço marcado aos 23 minutos.