O núcleo com sede na Casa Belmonte será usado para resolver conflitos através de conciliação e a expectativa é que possa desafogar o número de processos do judiciário.
Segundo a Desembargadora Joanice Maria Magalhães de Jesus, o atendimento fornecido será totalmente gratuito. O órgão se propõe a buscar soluções de conflitos por meio de conciliação, mediação ou justiça restaurativa, ainda que seja inexistente qualquer processo judicial ou durante a tramitação deste.
A inauguração contou com a presença da Desembargadora Joanice Maria Magalhães de Jesus,  do prefeito Carlos Lero e da primeira dama Dona Cleyde, secretários de governo, vereadores, autoridades do judiciário e comunidades local. 
Em seu pronunciamento, o prefeito Carlos Lero destacou a importância da instalação do órgão no município. "Cabrália está de parabéns, este novo equipamento irá trazer grandes benefícios para a comunidade cabraliense, assim como a parceria do MP, Policias Civil e Militar, OAB, Judiciário e Defensoria pública Voluntária, a prefeitura de Cabrália não poderia ficar de fora desta corrente do bem", afirmou Carlos Lero.
O juiz AndréMarcelo Strogenski ressaltou que o Cejusc do Consumidor agrega ao trabalho já desenvolvido pelo TJBA e vai desafogar as varas de relações de consumo. “Esperamos que seja uma ferramenta para resolver o problema e que gere aprendizado para as partes tratarem outras questões sem a necessidade de mediação”, disse.
Como defensora pública voluntária e hoje Secretária de Assistência Social de Cabrália, Drª Ernanda Saffran participou de várias reuniões para a implantação da entidade no município. “O empenho do prefeito Carlos Lero junto ao Tribunal e Justiça da Bahia foi essencial para a definição e implantação da CEJUSC”, destacou Ernanda que enfatizou “Um enorme ganho para Cabrália”.