A greve dos vigilantes chegou ao fim nesta quarta-feira (7), duas semanas depois de ser deflagrada. A categoria solicitava 6,44% de reajuste e aceitou a proposta de 6% oferecida pelos patrões.

Os empresários também concordaram em descontar 15% do tíquete-alimentação, ao invés de 20%. Durante o período da paralisação, estabelecimentos como museus e bancos fecharam as portas devido à falta de segurança.