O nono dia de greve de caminhoneiros afeta serviços nas áreas da saúde, educação e transporte público em Santa Cruz Cabrália. A situação se deu como consequência da greve de caminhoneiros que atinge todo o país e prejudicou principalmente o transporte escolar de estudantes do município. 

Os Comércios estão com dificuldades para abastecer o estoque.  Restaurantes tiveram que reduzir o cardápio e padarias temem ficar sem ingredientes essenciais. A falta de gás e combustíveis sem previsão de normalização, deixa o cabralienses em situação muito difícil.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou nesta terça-feira (29), que a crise de abastecimento que o país vive com a greve dos caminhoneiros "deixou de ser apenas uma crise” e agora atinge direitos fundamentais.

Dodge mencionou a greve em reunião do Conselho Nacional do Ministério Público e apresentou aos conselheiros do MP a portaria em que instituiu o comitê de acompanhamento das consequências da paralisação no setor.

Ela declarou ainda que o MP deve estar atendo a “práticas abusivas”. “É certo que há direito à greve, ao protesto e à reivindicação, mas também há uma responsabilidade por abuso de atuação que possa resultar em prejuízo para indivíduos e grupos”, afirmou a procuradora.