Após um longo debate, sobre Plano de Carreira Remunerado – PCR durante toda quinta-feira (12), no auditório da Secretaria de Educação de Cabrália, o grupo de secretários, psicólogos, professores, coordenadores, o setor jurídico da educação, por meio do procurador Eduardo Ramos, que esteve presente durante os dois dias; iniciou nesta sexta-feira (13), às 8h30, mais um debate. O levantamento de informações acerca do plano de cargo, carreira e remuneração, e a legislação na qual é firmado, foram os assuntos em questão.
 
 
 
Segundo o palestrante Paulo Galdino, o plano de cargo, carreira e remuneração, pode ser diferente de um município para outro:"Existem municípios em que, na mudança de nível, o servidor tem um acréscimo de 10%, outros 20%, e ainda outros municípios em que esse valor chega a 30%. Essa variação é devido à receita de cada cidade", explica. O Poder Executivo é quem define a progressão da carreira do servidor de acordo com a legislação.
 
 
O Prefeito Agnelo Santos não compareceu ao encontro porque se encontra em Salvador onde foi assinar uma documentação para receber uma ambulância e uma retroescavadeira; porém não deixou de desejar boas vindas e um ótimo trabalho a todos através de mensagem que enviou à Secretária de Educação Dilza Reis. O evento encerrou por volta das 13h00.
 
 
 “Ficamos dois dias envolvidos com a questão dos planos de carreira. Estou muito feliz em receber representantes da educação do Sul e do Extremo Sul da Bahia. Fechamos os estudos, que vínhamos fazendo há dois anos, alterações e adequações dos planos de carreira. Agradeço ao Paulo Galdino que esteve conosco e ao Prefeito Agnelo Santos que foi quem proporcionou todo esse momento através da Secretaria de Educação”, conclui a Secretária.