O grupo de oposição liderado na Bahia pelo prefeito ACM Neto (DEM) sofreu um novo revés nesta sexta-feira (27) com a filiação de 14 prefeitos ao PP, que passaram a fazer parte da base do governador Rui Costa. Levados pelo dep. federal Cláudio Cajado, que saiu do DEM e ingressou no PP, sigla comandada na Bahia pelo vice-governador João Leão, passaram a fazer parte da agremiação os gestores de: Caem, Cândido Sales, Presidente Dutra, Rio de Contas, Santo Amaro, São Gonçalo dos Santos, São José do Jacuipe, Seabra, Tanquinho, Valença, Maracás, América Dourado, Jussiape e Mulungu do Morro.

Desses, pelo menos cinco apoiavam o prefeito ACM Neto e acabaram abandonando o ninho oposicionista. São os casos de Flaviano, prefeito de Santo Amaro, que era do DEM; Gilberto Carvalho, administrador de Caem, que era do PMDB; Dr. Éder, chefe do Executivo Municipal em Jussiape, também antigo PMDB; Ricardo Moura, de Valença, agora ex-PMDB também; e Luedson, de Tanquinho, que, apesar de antes ser do Podemos, que integra a base de Rui, foi eleito com apoio do DEM. Em entrevista ao Bahia Notícias, o presidente do DEM na Bahia, José Carlos Aleluia, minimizou as perdas. Para ele, estão ficando “os melhores”.