IBAMA MMA - Unidade técnica em Eunápolis no extremo sul da Bahia foi acionada na tarde desta terça-feira (14) para resgatar um “filhote de onça” na fazenda Estrela do Norte, ás margens do Rio Jequitinhonha zona Rural de Itapebi.

O animal virou atração na escola do campo Pasquale Magnavita, pois foi encontrado pelo trabalhador Rural conhecido como Alemão quando ia para seu trabalho em um lote naquela região.


Mas quando os oficiais do IBAMA chegaram ao local foram informados que o animal já havia sido solto na mesma área em que foi encontrado.
De acordo com os agentes do IBAMA e baseados nas fotografias analisadas por técnicos e veterinários, constataram que se tratava, na verdade, de um gato-do-mato.


O trabalhador rural disse que quando passava por caminho de seu trabalho na roça, encontrou o filhote sozinho no caminho. Temendo que ele fosse encontrado por possíveis caçadores o levou para a sede da fazenda onde há a escola e o animal se transformou em uma atração para a criançada que estuda no local. Até a professora fez pose para foto com o felino.

Galego contou a reportagem do Itapebiacontece que tão logo descobriu que se tratava de um gato do mato, o levou e soltou perto do local que o havia encontrado, O Agente do IBAMACelso, elogiou a atitude do trabalhador Rural, dizendo que foi a melhor coisa que ele fez libertando o animalzinho nas proximidades onde o encontrou para que ele seja encontrado pela mãe. Celso também disse que o animal já estava no período de separação da mãe talvez por isso estivesse sozinho.

Alerta

Em casos como esse, os técnicos aconselham a deixar o animal silvestre onde ele for avistado. "É comum à mãe sair para caçar e depois voltar para alimentar o filhote", conta. Ele alerta que um bicho capturado com pouco tempo de vida tem chances muito pequenas de voltar à natureza.


Conforme pesquisa, no início da vida os animais adquirem os padrões comportamentais por meio de um processo chamado imprinting. Se for retirado da natureza antes do imprinting, ele não saberá ações básicas para sua sobrevivência como caçar e acasalar. "É por isso que muitos animais crescem achando que são humanos".

O gato-do-mato aparece nos dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA) com espécie vulnerável. Essa classificação quer dizer que, se não forem tomadas medidas de proteção, o animal corre o risco de entrar para a lista dos ameaçados de extinção.