Neymar marcou o primeiro gol, em pênalti assinalado graças à revisão do árbitro de vídeo


A Seleção Brasileira não teve trabalho para golear o Japão na manhã desta sexta-feira (10) na cidade de Lille, na França. No penúltimo jogo do time de Tite na temporada, o Brasil venceu com tranquilidade por 3 a 1 — gols de Neymar, Marcelo e Gabriel Jesus. Makino descontou para os japoneses. O destaque ficou por conta do árbitro de vídeo. Nicolas Rainville foi o responsável pela marcação do pênalti que originou o primeiro gol brasileiro.

Aos oito minutos, Fernandinho foi derrubado na área, mas o árbitro principal Benoit Bastien não viu. Rainville avisou pelo ponto eletrônico que revisaria o lance. Em seguida, o pênalti foi assinalado. Neymar deslocou o goleiro Kawashima e abriu o placar. Aos 16, Gabriel Jesus sofreu um novo pênalti — desta vez, marcado de forma regular. Mas Neymar desperdiçou.

O segundo gol, no entanto, não demorou a sair. Na cobrança de escanteio originada logo depois do pênalti, Marcelo aproveitou o rebote e acertou um lindo de chute com a perna direita. A melhor chance japonesa no primeiro tempo foi aos 35, quando Yoshida acertou a trave em cobrança de falta. O Brasil voltou a marcar na sequência. Em uma jogada bem trabalhada, Willian cruzou rasteiro, e Gabriel Jesus desviou para o gol.

O árbitro de vídeo voltou a funcionar no segundo tempo. Neymar cometeu uma falta, e a revisão apontou que o camisa 10 do Brasil deveria levar o cartão amarelo.

O Japão descontou aos 17 minutos da etapa final. Makino ganhou de Jemerson por cima e cabeceou após cobrança de escanteio. Cássio, que havia entrado no lugar de Alisson, não alcançou. Makino puxou Jemerson na hora do salto, mas a arbitragem de vídeo optou por não revisar o lance.

O árbitro de vídeo foi utilizado novamente aos 42 minutos. Sugimoto chegou a marcar o gol, mas o lance foi anulado por impedimento. A revisão eletrônica confirmou que o japonês estava em posição irregular.

Tite usou o segundo tempo para fazer testes. Com a permissão para fazer até sete trocas, colocou Cássio, Alex Sandro, Renato Augusto, Taison, Douglas Costa e Diego Souza. No entanto, a Seleção caiu de ritmo e apenas administrou o resultado. A última chance foi aos 46, quando Alex Sandro foi lançado na área e deu um peixinho para fora.

A Seleção Brasileira volta a campo na próxima terça-feira, quando visita a Inglaterra no segundo amistoso da série para fechar o ano de 2017.