A Prefeitura de Santa Cruz Cabrália, por meio da Secretaria de Saúde, inicia nesta quinta-feira (08), a capacitação com os médicos das Unidades de Saúde da Família. O objetivo é discutir sobre o método para o atendimento dos pacientes que irão submeter-se ao exame preventivo do câncer de próstata.
 


Fatores de risco:

- Idade: Após os 50 anos tanto a incidência quanto a mortalidade aumentam significativamente;
- Hereditariedade: Pai ou irmão com câncer de próstata, antes dos 60 anos, pode aumentar o risco de se ter a doença de 3 a 10 vezes comparado à população em geral;
- Hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias.



Prevenção:

- Dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal;
- Prática de exercícios físicos (no mínimo 30 minutos diários);
- Manter o peso adequado à altura;
- Evitar o consumo de álcool;
- Não fumar.
Fonte: Instituto Nacional de Câncer.

O tumor pode ser curado se identificado ainda no início; em estágio avançado, o risco de sobrevida do paciente é menor.
"O diagnóstico precoce é fundamental no controle e cura da doença. Na próxima terça-feira (13) faremos a ação no porto com os aquaviários. Além da instrução sobre a doença, serão ofertados testes rápidos, aferição de pressão arterial, atendimento com psicóloga e nutricionista do NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família)", diz o médico e Secretário de Saúde, Bruno Pessoa.
As Unidades de Saúde das Famílias realizarão ações, referentes à doença, durante o mês de novembro. Os médicos dos PSF's farão a triagem dos pacientes com sintomas suspeitos.


Programação:


Dia 23/11:
- Atendimento nas Unidades de Saúde da Vila Orádia e Assentamento do MST referentes à demanda reprimida de urologia. Além disso, serão realizados testes rápidos, campanhas educativas e vacinas.

Dia 24/11:
Realização das coletas a partir das 07h00 na Secretaria de Saúde, localizada à Rua do Ouro, nº 50 - bairro Mirante da Coroa.
Simultaneamente, vão acontecer atividades educativas, vacinas e testes rápidos.

Por: Jerusa Brandão/JBcomunicação