Hoje, na modernidade em que vivemos, construindo novos tempos interligados a todos os quadrantes deste mundo globalizado, via novas mídias, os agentes públicos, em todos os níveis do poder, não sobrevivem politicamente se suas ações os distanciam do povo, criando assim abismos intransponíveis que impedem a consolidação da cidadania como princípio de desenvolvimento.
 
Hoje com a imprensa marrom, os mais jovens, eventualmente, desconhecem a expressão imprensa marron. Ela significa o uso pela mídia de calúnias, mentiras e meias verdades lançadas fora do contexto para se alcançar determinado fim, de caráter espúrio, são compartilhadas em grupos nas redes sociais e transformam as ferramentas que foram construída para informar, se transformarem em batalhas de situação x oposição, criando um laço de inimizades entre colegas.
 
Imprensa marrom é uma expressão de cunho pejorativo, utilizada para se referir a veículos de comunicação considerados sensacionalistas, ou seja, que buscam elevadas audiências e vendagem através da divulgação exagerada de fatos e acontecimentos, sem compromisso com a autenticidade.